domingo, 16 de junho de 2013

Chegaste...


Chegaste
Água e Fogo
E libertaste em mim
A tua própria essência.

És, agora, as minhas próprias asas
Nenhum cárcere nos pode prender.

Voas e o tempo perde o nome.
E eu bebo…
Apenas quando tens sede!

Sem comentários:

Enviar um comentário