domingo, 5 de fevereiro de 2012

Amo-te


Quando a tua ausência resvala no tempo
Reparto-me em saudades
E as lágrimas pendem das palavras…

Mas sempre que o destino me devolve o teu sorriso
O mundo gira ao contrário
E despontam poemas de amor

Sem comentários:

Enviar um comentário