domingo, 18 de março de 2012

Amor Profundo



Presenteias-me, ao anoitecer

Com a fruta oculta do teu ventre,

Orvalhada e incandescente,

Em lavas húmidas de prazer!


Dou por mim na tua boca

Abraçado, longe do mundo,

À pele exsudada e louca

Vivendo um amor profundo…


Simples explorador,

De ruelas, colinas e recantos,

Anélitos e odores,

Que ama os teus encantos...

Sem comentários:

Enviar um comentário