terça-feira, 27 de março de 2012

Pleno Amor



No elixir do teu sorriso
Há o pecado a arder
O calor da tua pele
E o meu desejo a crescer

Sorvo-o de noite ao luar
Em cálice de metal sagrado
Escorre sob lábios a seiva
Do teu beijo enfeitiçado

Encarcerado no teu ventre
Entre gemidos de furor
Fecho a porta ao mundo
Vivo em pleno o amor  

Sem comentários:

Enviar um comentário