domingo, 22 de abril de 2012

Desejo (te)


Há uma fragância sedutora no teu cabelo

Que os meus dedos cobiçam suavemente…

E agitam-se,

Quando encontram a tua pele macia e nua.

Tocam-te,

Como se um instrumento se tratasse.

E dessa ária silenciosa,

Ouve-se o teu desejo,

Em arrepios ávidos e quentes

E o teu corpo pulsa ansiosamente…

Afago-te os seios para serenar a líbido

E beijo gulosamente os mamilos…

Há um desassossego na procura dos corpos

E o momento da posse acontece…

As bocas encontram-se,

Lançam enigmas para descobrir

E desafios para aceitar…

Os teus lábios mordem os meus

E espalham uma passadeira incandescente

Arrastando a língua no meu peito…

E neste carrocel sensual de emoções,

Embriagados pelas palavras,

Colorimos o clímax de vermelho

E deixamo-nos planar como as gaivotas…

Na descoberta do teu olhar

Beijo-te,

Com um “amo-te” tatuado nos lábios…






Sem comentários:

Enviar um comentário